cro

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

[Filme] Star Wars: Episode II - The Attack of the Clones, de George Lucas


Título Original: Star Wars: Episode II - The Attack of the Clones
Título em Português: Star Wars: Episódio II - O Ataque dos Clones
Realização: George Lucas
Argumento: George Lucas e Jonathan Hales
Elenco Principal: Hayden Christensen, Natalie Portman, Ewan McGregorn
Ano: 2002 | Duração: 146 mins

Sinopse:
Após a tentativa de homicídio da Senadora do planeta Naboo, Padme Amidala, Obi-Wan Kenobi e Anakin Skywalker irão investigar o que sucedeu. No decorrer das investigações, Obi-Wan descobre que há uma ligação entre o atentado e o movimento separatista contra a República, liderado por um ex-jedi. À beira de uma guerra civil, a solução encontrada para a defesa da República Galáctica é a constituição de um exército de clones... Mais um episódio da saga Star Wars, desta vez com um ambiente mais negro, mas com algum romance à mistura...

Opinião:
Tendo em conta que gostei tanto da trilogia original de Star Wars, confesso que tinha algumas espectativas em relação a esta prequela que não estão a ser atingidas. Achei que tinham todo um Universo (pun inteded) que podiam explorar e ter ainda o beneficio da tecnologia que está muito mais desenvolvida que na década de 70.

Para o Star Was: Episode II – The Attack of Clones tinha alguns pormenores com os quais estava curiosa: ver finalmente o Anakin sem ser um puto; ver a relação com a Queen Amidala; e ver os acontecimentos que levam ao derrube da República e a instauração do Império (trocadilho de palavras interessante).

Em relação ao romance: o Anakin é a coisa mais awkward, arrogante e pretensiosa de sempre e não sei como é possível ter esses atributos todos ao mesmo tempo, mas Hayden consegue conjugar tudo isso em Anakin de forma perfeita. Estive todo o filme com um mixed feeling, porque estava a gostar imenso dele, mas ao mesmo tempo metia-me tantos nervos que me apetecia dar-lhe um par de estalos. (Bem que podias tentar, não ias era chegar a lado nenhum!). A relação com Padmé foi super estranha. Nota-se a tensão entre os dois, mas chega a ser desconcertante algumas vezes. Atroz, atrever-me-ia a dizer. Mas vamos pensar no assunto: Darth Vader nunca seria uma bolinha de algodão doce super querida para a sua amada, e é isso que me deixa surpreendentemente agradada com o trabalho de representação tanto de Natalie Portman como de Hayden Christensen.

Este foi, sem dúvida, até ao momento, o filme mais fraco da saga. Pouco enredo, demasiados pormenores a acontecerem que depois são pouco explorados – demasiadas linhas de acontecimentos. Às vezes é preferível ter menos coisas, mas explorá-las bem, do que atirar um monte de informação que depois se vai perdendo no tempo e no espaço. The Attack of the Clones foi, resumidamente, aborrecido. Recurso a CGI em demasia, tornando o filme visualmente muito falso, no entanto, eu entendo que seja necessário, mas se não têm capacidade de o tornar minimamente natural é preferível que façam coisas mais “modestas”. Na trilogia original foram arrojados, tinham menos tecnologia e conseguiram fazer as coisas bem mais naturais (mesmo que grande parte dos efeitos, às vezes, pareciam a coisa mais ridícula de sempre).

Fiquei desiludida porque achei que poderia ter sido tão melhor do que foi. E agora resta-me ver o filme que termina esta prequela e dar assim por terminada a minha viagem pelo mundo Star Wars, enquanto espero pela estreia do novo filme!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.