cro

sábado, 20 de maio de 2017

[Livro] Dragon Redeemer, de Amy Bearce

 Ler em Português      Read in English


Título em Português: --
Série: World of Aluvia #3
Autor(a): Amy Bearce
Editora: Curiosity Quills Press
Páginas: 220
Data de Publicação: 23 de Maio de 2017


Sinopse:
Four years have passed since a fairy swarm released the voice of prophecy in Nell Brennan. In that painful moment, a skilled warrior became a reluctant leader and defender of Aluvia’s magic. Now a new enemy threatens their still-fragile lands, one Nell feels powerless to stop even with help from the voice within her. A mysterious dark alchemist from the Ice-Locked Lands is rising to power on the strength of his sword arm and an ice-breathing dragon obedient to his command. He promises unlimited magic to his followers and death to those who defy him. If he takes over the ports, his corrupt elixirs will disrupt the delicate balance of peace between Aluvia's people and all magical creatures. The voice of prophecy sends Nell and her friends to their enemy’s treacherous domain to find a sword of legend. Only the sword’s magic can prevent a return to a world of dying fairies and caged merfolk. But Nell’s up against the toughest foe she’s ever faced. In order to defeat him, she must master the unimaginable power of the sword―and the unwanted magic inside herself.

~ Recebemos este eARC directamente da editora Curiosity Quills. Obrigada! ~
Opinião:
Este é o terceiro e último livro da série World of Aluvia. O primeiro era sobre Sierra, o segundo sobre Phoebe e o terceiro é sobre Nell, ainda que todos eles tenham personagens tão importantes como estas heroínas.

Nell é uma guerreira e sente que a sua vida está um pouco fora do seu controle desde que (no primeiro livro) foi picada por fadas e uma magia no seu interior foi desperta, tornando-a uma profetisa pela salvação de Aluvia. Apesar de perceber a importância desta função e o quanto a sua vida melhorou, Nell sente falta de...não é bem de lutar, mas de ter uma espada na mão, por assim dizer. E Corbin, o seu apaixonado e fairy keeper, não percebe esta ânsia de algo mais.

Quando Aluvia se vê confrontada com um novo vilão que quer roubar a magia e fazer com que todas as criaturas mágicas lhes obedeçam, Nell, Corbin, Sierra, Micah, Phoebe e Tristan vêem-se numa nova missão por terras de gelo.

Nell é assombrada por magia negra que puxa pelas suas piores características e tem de lutar não só uma batalha física por ela e pelos seus amigos, mas também uma batalha emocional por quem ela verdadeiramente é e pelo quanto evolui desde que a conhecemos no primeiro livro.

Não querendo de todo estragar o enredo para quem queira ler o livro, direi apenas que a magia continua o tema frequente, com relações interpessoais a passarem por vários testes. Tive pena que praticamente só a Nell (e o Corbin) tivessem mais importância aqui, porque apesar de ser o livro deles, foi quase como se o resto do grupo não fizesse ali falta, o que não senti nos outros livros. É verdade que há momentos que a magia de Micah e Tristan é imprescindível mas...não é tanto a magia deles (indivíduos) mas a magia da terra e do mar, que poderia ser manuseada por outras personagens (se estas tivessem sido criadas, claro). Sierra ainda foi a que para mim esteve menos presente, o que foi uma pena. Gostava de ter visto mais interacção entre o grupo e não só a Nell e o Corbin e a Nell e o Dragão (o homem que quer roubar a magia de Aluvia).

Gostei de ler a luta interior de Nell e como a voz que fez dela uma profetisa se manifestou ao longo do livro, e gostei principalmente do final, com uma história de redenção e evolução. Foi um bom final para esta série, apesar de ter falhado nalguns pontos.






Fairy Keeper , by Amy Bearce (World of Aluvia #1) (Joana)
Mer-charmer, by Amy Bearce (World of Aluvia #2) (Joana)



SOBRE A AUTORA/ABOUT THE AUTHOR:

Amy writes stories for tweens and teens. She is a former reading teacher with a Masters in Library Science. As an Army kid, she moved eight times before she was eighteen, so she feels especially fortunate to be married to her high school sweetheart. Together they’re raising two daughters and are currently living in Germany, though they still call Texas home. A perfect day for Amy involves rain pattering on the windows, popcorn, and every member of her family curled up in one cosy room reading a good book.

Find Amy Bearce Online:

quarta-feira, 17 de maio de 2017

[Entrevista] Madeline Hunter


 Ler em Português      Read in English


Olá olá! Este mês temos uma entrevista à incrível autora Madeline Hunter, uma autora que a Joana já teve o prazer de conhecer em pessoa, e que já nos deu goodies que nos permitiram fazer passatempos para vocês! Como o seu mais recente livro vai sair no dia 30 de Maio (lá fora, por Portugal ainda não temos data) achámos que seria interessante fazer agora esta entrevista.

Todas as críticas e rubricas ligadas aos livros de Madeline Hunter podem ser encontradas aqui, assim como a opinião do mais recente livro The Most Dangerous Duke.


Primeiro que tudo, queremos agradecer à Madeline Hunter por ter respondido às nossas questões, e por ser uma pessoa incrível e uma extraordinária escritora. Os seus livros fazem parte dos livros a não perder para os fãs de romances históricos, como a Joana. E agora, sem mais delongas, vamos à entrevista! :)


1) Para aqueles que estão a ler o seu nome pela primeira vez, qual é a coisa mais importante que gostaria que eles soubessem?
Escrevo romances históricos. A maioria ocorre no século XIX, mas algumas das minhas primeiras obras eram romances medievais. A maioria das minhas personagens vive em Inglaterra, apesar de em alguns livros viajarem pela Europa. Nem todas as minhas personagens são inglesas – ou completamente inglesas. O meu herói em The Most Dangerous Duke é meio frânces. Tenho até uma heroína que é meia portuguesa (Os Pecados de Lord Easterbrook).
Penso que os leitores deveriam saber que o que acontece nos meus livros é sensual e que não “fecho a porta do quarto”. Não quereria que alguém “caísse” nessas cenas sem saber que elas faziam parte do livro. Todos os meus livros têm enredos ricos, com intriga ou mistério a acompanhar os romances.

2) Se um(a) leitor(a) vai começar a ler os seus livros, qual recomendaria primeiro?
Difícil. Depende verdadeiramente daquilo que gostam de ler. Aventuras? Então O Triunfo da Amante. Casamentos arranjados? Qualquer coisa desde o meu primeiro livro Casamento de Conveniência ao The Wicked Duke (ainda não publicado em português). Talvez o melhor seria começar pelo meu primeiro romance da época da Regência. O Sedutor. Daniel St. John continua a ser um favorito entre leitores, e a Diane é uma heroína muito distinta.

3) Escreve romances históricos. É este o seu género favorito para leituras também? Ou prefere ler algo diferente? Quais os seus autores favoritos?
Leio todo o tipo de romances, mas os históricos continuam a ser os meus favoritos. Também leio ficção histórica, livros de história, biografias e mistérios. Nunca nomeio autores favoritos porque de certeza que vou deixar alguém que admiro de fora, e podem sentir-se tristes por não serem escolhidos.

4) O seu dia-a-dia influencia a sua escrita? O que a inspira a escrever?
A minha vida diária não influencia a minha escrita directamente, apesar de achar que todos os escritores retiram algo da sua experiência. Há muito de mim nos livros, sem duplicarem experiências específicas. Por exemplo, se estiver a escrever uma cena e a personagem reage a algo – essa reacção seria provavelmente a minha reacção. Em termos de enredo, penso que o facto de ser historiadora de arte afecta de algum modo as minhas histórias, pela maneira como as descrevo, influenciadas por certos estilos de pintura.

5) Vê-se a si própria em alguma das suas personagens? Alguma vez criou uma personagem com base em alguém que conhece?
É muito raro basear uma personagem em alguém, mas já aconteceu. Duas vezes que identifico com facilidade e provavelmente mais do que isso. Vejo-me em todas as personagens, o que é estranho. Mesmo os homens. Mesmo os vilões. Mas nenhuma das minhas heroínas é “eu”, se é que isso faz sentido.

6) De onde vêem as suas ideias? Escreve pontos de um enredo ou prefere ver onde uma ideia a leva? Usa imagens para se basear em personagens ou cenários?
Trabalho sempre as minhas ideias para ter a certeza que há ali um livro. Se não arrisco-me a escrever 200 páginas e no fim dizer “OOPS, não há nada mais a fazer com esta ideia!”. As minhas ideias vêem de todo o lado. Às vezes é algo que vejo ou testemunho uma situação que me dá uma ideia, outras vezes é só a minha imaginação. Não escolho caras que identifico com as minhas personagens, mas costumo desenhar as salas, os edifícios e terrenos, e coisas parecidas, de modo que mova as minhas personagens através dos espaços de forma coerente.

7) Parabéns pelo seu novo livro The Most Dangerous Duke in London. Diga-nos um pouco sobre ele.
Este é o primeiro livro de uma série, por isso parte é uma introdução dos leitores ao mundo desta série e às suas personagens. O enredo é sobre um homem que herda o seu título depois do seu pai se suicidar. Ele vai para França e o livro começa com o seu retorno a Inglaterra depois de cinco anos, pronto a assumir a sua vida e deveres, mas também para descobrir a verdade dos rumores que levaram à morte do seu pai. Quando conhece a filha mais velha do homem que provavelmente era seu inimigo, as coisas complicam-se. Portanto é uma história de vingança combinada com o que chamado enredo de “de inimigos a amantes”.

8) O que nos fará apaixonar por Adam Penrose? E qual a sua característica favorita de Clara Cheswick?
Adam é, claro, lindo e encantador, mas também está ferido e tem um lado negro. Ele é muito persistente no que respeita a Clara. Clara é inteligente e independente, e não ature tolices de ninguém, especialmente de homens. Ela é muito centrada e sabe bem o que quer.

9) Tem alguma citação favorita do livro The Most Dangerous Duke in London?
Tenho várias, mas esta cena mostra como a relação de Adam e Clara passa de uma mera atracção a amor, e como uma história com humor e personagens a “picarem-se” consegue ter também emoções profundas:
“I have thought since I first met you that you carried a darkness in you,” she said. “ Something that made you brood. Just now, while we were together in pleasure, I was spared even the slightest touch of grief for the first time in six months. It seemed to me that perhaps the darkness lifted in you too, for a while. If so, I am glad.” It had lifted, in ways it never had in France no matter whose bed he shared. That she had noticed impressed him. That she was glad for it touched him.

10) O que se segue? Sabemos que The Most Dangerous Duke in London é parte de uma série. O que nos pode dizer sobre os próximos livros?
O segundo livro chama-se A Devil of a Duke e é o que estou a escrever agora. O Duque de Langford (Gabriel) é o mais irreformável dos duques, dado a vinho, mulheres e canções. Ele fica intrigado com uma mulher que conhece num baile e cuja identidade lhe é desconhecida. Esta mulher pede-lhe ajuda mas não pode arriscar que ele descubra a sua identidade.
Já o livro três, a história do Duque de Brentworth – ainda estou a meditar sobre ela.


Obrigada por se ter juntado a nós!
Obrigada por me terem.


Madeline Hunter
Madeline Hunter publicou o seu primeiro romance em Junho de 2000. Desde então, já publicou vinte e quatro romances históricos e uma novela, e os seus livros foram traduzidos em doze línguas. Mais de seis milhões dos seus livros estão impressos. Foi finalista do prémio RITA (da Romance Writers of America) sete vezes, e ganhou-o duas vezes (com Stealing Heaven em 2003 e Lessons of Desire em 2008). Vinte e três dos seus livros fizeram parte da lista USA Today, e teve também títulos na lista impressa do New York Times, do Publishers Weekly e da lista de ficção da Waldenbooks. Recebeu críticas literárias de duas estrelas pela Publishers Weekly e Romantic Times deu a vinte e dois dos seus livros 4.5 estrelas. Madeline tem um doutoramento em História de Arte e ensina a nível universitário. Actualmente vive na Pensilvânia com o seu marido e dois filhos.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

[Livro] Alice Takes Back Wonderland, de David D. Hammons

 Ler em Português      Read in English


Título em Português: --
Série: --
Autor(a): David D. Hammons
Editora: Curiosity Quills Press
Páginas: 283
Data de Publicação: 28 Setembro 2015

buy the book from The Book Depository, free delivery
Sinopse:
After ten years of being told she can't tell the difference between real life and a fairy tale, Alice finally stops believing in Wonderland. So when the White Rabbit shows up at her house, Alice thinks she's going crazy.

Only when the White Rabbit kicks her down the rabbit hole does Alice realize that the magical land she visited as a child is real.

But all is not well in Wonderland.

The Ace of Spades has taken over Wonderland and is systematically dismantling all that makes it wonderful. Plain is replacing wondrous, logical is replacing magical, and reason is destroying madness. Alice decides she must help the Mad Hatter and all those fighting to keep Wonderland wonderful.

But how can she face such danger when she is just a girl?

Alice must journey across the stars to unite an army. She discovers that fairy tales are real in the magical world beyond the rabbit hole. But they are not the fairy tales she knows.

Fairy tales have dangers and adventures of their own, and Alice must overcome the trials of these old stories if she wants to unite the lands against Ace.

With the help of Peter Pan, Pinocchio, Snow White and heroes old and new, Alice may have the strength to take back Wonderland.
~ Recebemos este eARC através da Curiosity Quills. Thank you! ~

Opinião:
Antes de mais nada quero agradecer à Curiosity Quills por me ter cedido Alice Takes Back Wonderland para leitura. Qualquer coisa relacionada com Wonderland e eu estou pronta para agarrar com unhas e dentes.

Muito sinceramente não sei o que estava à espera deste livro. O início foi algo enfadonho e, confesso, continuei a ler porque era um eARC do qual teria que escrever uma crítica. Mas ainda bem que o fiz porque melhora substancialmente. Não fazia ideia que Alice Takes Bacl Wonderland seria uma mistura de tantos contos de fadas (só para referir alguns: Peter Pan, Pinocchio, Branca de Neve… entre muitos outros, mas também mitologias como a Grega e Viking.) e acho que essa foi uma das partes que mais gostei do livro. Há crossovers entre os vários contos, havendo mesmo sobreposição de personagens – que não vou revelar para não deixar passar nenhum spoiler.

Apesar de o livro melhorar mais ou menos a meio, o livro soube-me a pouco. Não senti aquele nonsense e maravilhoso de Wonderland. Fiquei um tanto ao quanto desiludida, ainda que tenha sido uma leitura minimamente decente, pois não tiro o mérito ao autor, uma vez que é, de facto, um livro bem escrito. Só que para mim falta qualquer coisa que para um livro relacionado com Wonderland tem que ser.


sexta-feira, 12 de maio de 2017

[Livro] The Most Dangerous Duke in London, de Madeline Hunter

 Ler em Português      Read in English


Título em Português:--
Série: Decadent Dukes Society #1
Autor(a): Madeline Hunter
Editora: Zebra
Páginas: 304
Data de Publicação: 30 de Maio de 2017

buy the book from The Book Depository, free delivery
Sinopse:
NOTORIOUS NOBLEMAN SEEKS REVENGE
Name and title: Adam Penrose, Duke of Stratton.
Affiliation: London’s elite Society of Decadent Dukes.
Family history: Scandalous.
Personality traits: Dark and brooding, with a thirst for revenge.
Ideal romantic partner: A woman of means, with beauty and brains, willing to live with reckless abandon.
Desire: Clara Cheswick, gorgeous daughter of his family’s sworn enemy.

FAINT OF HEART NEED NOT APPLY
Clara may be the woman Adam wants, but there’s one problem: she’s far more interested in publishing her women’s journal than getting married—especially to a man said to be dead-set on vengeance. Though, with her nose for a story, Clara wonders if his desire for justice is sincere—along with his incredibly unnerving intention to be her husband. If her weak-kneed response to his kiss is any indication, falling for Adam clearly comes with a cost. But who knew courting danger could be such exhilarating fun?
~ Recebemos este livro directamente da autora Madeline Hunter, em troca desta opinião honesta. Obrigada! ~


Opinião:
Até ao momento acho que li o meu livro favorito da Madeline Hunter. Apesar de gostar dos livros desta autora, por norma acabo por achar que ficam um pouco aquém das expectativas. The Most Dangerous Duke in London não se enquadra nesta categoria. Gostei bastante de ler este livro e não o consegui pousar.

Tem uma base de história de vingança e eu admito que estas não são as minhas favoritas mas neste livro foi tão bem conseguida que o interessa não é tanto a vingança mas o crescer da relação entre Adam e Clare.

Clare é uma mulher forte e independente, que sabe bem o que quer e é bastante inteligente. Adam é um duque que, quando se vê confrontado com uma escolha, vê Clare e, sendo ela filha de um homem que teria tido influência no ato que leva Adam a procurar vingança (ou devo dizer…procurar a verdade e razões para o que aconteceu na vida da sua família), estava no sítio certo à hora certa.

A família de Clare quer que a sua irmã seja quase usado como sacríficio para aplacar a suposta raiva de Adam, mas quando ele vê Clare ao longe na colina, nem pensa duas vezes na irmã mais nova de Clare.

Clare e Adam têm uma atracção importante mas mais do que isso, o que interessa é a relação de amizade e companheirismo que começa entre eles.

Com uma história que inclui mistério e traição, ligações à guerra com França e um romance que nos prende do início ao fim, este tornou-se o meu livro favorito da Madeline Hunter.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

[A Duqueza Acidental] Qual a mais deliciosa?

 Ler em Português      Read in English



Capa mais deliciosa: A capa orginal (a da esquerda)

Porquê?
Carla: Apesar de não ser fã de nenhuma das capas, acho a original (a da esquerda) bem mais apelativa e agradável que a capa nacional.

Joana: Gosto bastande das duas capas. A original tem tons verdes e fluídos de que gosto e a portuguesa vai por tons mais cor-de-rosa e tem uma leitora na capa, o que é um ponto a favor! Mantendo-se no mesmo género das outras capas, a portuguesa pode não dar logo a entender que é um romance histórico (excepto pelo título), enquanto que a original é facilmente reconhecível como romance de época. No fim, acabo divida entre as duas capas...


E vocês, qual a vossa favorita?

segunda-feira, 8 de maio de 2017

[Etsy] NerdyGrlDesigns

 Ler em Português      Read in English


Hoje venho vos apresentar mais uma loja etsy, desta vez Nerdy Grl Designs. Há já algum tempo que conheço esta loja pelo Instagram. Tem coisas adoráveis e sempre tive grande vontade de adquirir alguns produtos. Aproveitando o fim de semana de St. Patrick e um desconto disponível na altura, decidi avançar com a compra.


(Fotografia de @theamazingwonderlust)

Segundo o que sei todas as encomendas têm direito a um freebie, como fiz a encomenda durante o St. Patrick’s Day, tive direito a um pequeno pote de ouro. O que eu encomendei? Três sets de marcadores magnéticos: um da Princess Sparckles Unicorn, outro de Doctor Who e, um terceiro, da Sailor Moon (há uma falha imensa porque não haver um set com as restantes Sailors). À parte destes sets, encomendei dois marcadores, ditos normais, de Doctor Who (duuuuh, obvs!) e outro do Suicide Squad, com uma quote da Harley Quinn.

Todos os marcadores têm uma qualidade incrível e são lindos, no entanto achei o shipping um pouco tempo, em comparação com outras lojas do género. Ainda assim, gostei muito de tudo o que comprei e muito possivelmente irei voltar a comprar mais desta loja.


sexta-feira, 5 de maio de 2017

[Livro] Lord of Pleasure, de Erica Ridley

 Ler em Português      Read in English


Título em Português:--
Série: Rogues to Riches #2
Autor(a): Erica Ridley
Editora: Webmotion
Páginas: 350
Data de Publicação: 2 de Maio de 2017

Sinopse:
In the Rogues to Riches historical romance series, Cinderella stories aren’t just for princesses… Sigh-worthy Regency rogues sweep strong-willed young ladies into whirlwind romance with rollicking adventure.
Nondescript “good girl” Miss Camellia Grenville only ever opens her mouth when forced to sing at her family’s musicales. That is, until the night she infiltrates the ton’s most scandalous masquerade ball on behalf of her sister, and finds herself in the arms—and the bed—of the one man she’d sworn to hate.
Irresistibly arrogant and unapologetically sensuous, infamous rake Lord Wainwright always gets his way. When he accepts a wager to turn his rakish image respectable in just forty days, he never anticipates falling for an anonymous masked lover...or that discovering her identity would destroy them both.
~ Recebemos este livro directamente da autora Erica Ridley, em troca desta opinião honesta. Obrigada! ~

Opinião:
Lord of Pleasure foi muito melhor que Lord of Chance.

Desde logo senti uma empatia muito maior com as personagens, tanto com Camellia como com Michael.

Camellia é uma irmã protectora e amiga que sente que tem de compensar o comportamento das irmãs, sendo por isso “ a boazinha”. Já Michael é visto como um playboy que basta entrar numa sala para as senhoras desmaiarem – o que ele não gosta particularmente. A maneira como as pessoas o vêem faz com que as suas palavras sejam distorcidas e isso é o que ele mais odeia.

Cada um deles sentia-se preso a um papel e é interessante ver como máscaras físicas permitem que as máscaras emocionais que usam no dia-a-dia possam cair. Gostei da evolução da relação deles, apesar de achar que, se calhar, não iria durar pois eles conhecem-se só como aquelas pessoas que estão atrás das máscaras, praticamente e, na realidade, eles são como que uma união do que mostram ao mundo e do que mostram um ao outro.

Apesar disso, foi uma leitura super rápida e de que gostei bastante, sempre curiosa para saber mais sobre as personagens. Achei que o “entrave/problema” não existia na realidade e poderia ter sido usado algo melhor, mas para o enredo que se desenrolou, algo simples chegou.

Foi um livro que foi difícil de pousar e que me deu bastante prazer a ler mas que, ao escrever esta opinião, percebi que tinha pequenos problemas, daí a pontuação não ser tão alto como as 4 bolachas inicialmente pensadas.





Lord of Chance (Rogues to Riches #1) (Joana)