cro

sábado, 19 de setembro de 2015

[Filme] Penguins of Madagascar, de Eric Darnell & Simon J. Smith


Título Original: Penguins of Madagascar
Título em Português: Pinguins do Madagáscar
Realização: Eric Darnell, Simon J. Smith
Argumento: Michael Colton, John Aboud
Elenco Principal: Tom McGrath, Chris Miller, Christopher Knights
Ano: 2014 | Duração: 92 mins

Sinopse:
Equipas de super espiões não nascem assim... são chocados. Descobre os segredos das mais espetaculares e mais hilariantes aves secretas da espionagem mundial: Capitão, Kowalski, Rico e Soldado. Estes top da elite irão unir forças com uma organização de intervenção secreta - Vento do Norte - que protege os animais. Liderados pelo engraçado Agente Secreto (poderíamos dizer o nome dele, mas depois... tu sabes), com a voz de Benedict Cumberbatch. Juntos, eles têm de evitar que o vilão Dr. Octavius Brine, dobrado por John Malkovich, destrua o mundo como nós o conhecemos.

Opinião:
Posso dizer abertamente que gosto imenso dos filmes Madagascar e da série Penguins of Madagascar do Nickelodeon – deixei de ver desde que houve uma interrupção na série, já na segunda temporada, mas ainda não desisti de continuar a ver um dia destes. Por estas razões, quando se falou que se ia fazer um filme dedicado essencialmente aos quatro pinguins, eu meti na cabeça que o teria que ver. Aumentou a minha vontade de ver assim que se soube que Benedict Cumberbatch iria dar voz a uma das personagens.

Eu gosto imenso de Skipper, Kowalski, Rico e Private, eram possivelmente as minhas personagens favoritas dos filmes Madagascar, mas aqui, em Penguins of Madagascar, não senti a mesma conecção que tive anteriormente. A meu ver, estas quatro criaturas fofas e badass têm a sua piada precisamente por serem figuras secundárias (na série não são secundárias, mas dividem o tempo de antena com uma panóplia variada de outros animais). Têm a mesma magia que o esquilo de Ice Age que é incrível nos pequenos momentos em que surge nos filmes, mas que seria terrível ver hora e meia só dele a seguir a bolota. É o que acontece aqui.

Quiseram pegar num aspecto que fez sucesso com os filmes Madagascar e torná-los ainda maiores, mas não resultou, na minha opinião. Pareceu-me demasiado forçado. Todas as personagens, quer os quatro pinguins quer todas as outras personagens, não tinham por onde se pegar. No entanto, não posso deixar de dizer que a nível técnico o filme tem algum interesse. Ver a forma como a coruja se move, o pêlo da raposa, o ar luzidio dos pinguins – tudo top.


Há um pormenor que achei muito divertido. Os puns com os nomes de celebridades. Exemplos como: “Nicholas… cage them!”, “Drew, Barry… more!”, “Hugh, Jack man up…”. Acredito que esta parte se deva ter perdido na dobragem em português.

Como podem reparar não falei do enredo. Sinceramente, não é nada de mais, coisas do costume: os quatro amigos da Antártica criaram um inimigo, o Dexter Dave, Dr. Octavius Bride (John Malkovich), que se quer vingar por ter sido renegado pela fofice dos pinguins. O quatro pinguins terão a “ajuda” dos Night Wind – liderados por Classified (Benedict Cumberbatch) que tem ainda muito que aprender com os pinguins, e estes com eles.

Apesar de ser um filme fraco, não ter atingido as minhas expectativas, o filme consegue ter uma mensagem bonita e interessante no final, principalmente para os mais pequenos (mas para muito graúdos também). Private é sempre dado como o elemento mais fraco do grupo de pinguins, sendo o seu propósito ser fofo. No entanto, Private mostra-se o mais corajoso, o mais inteligente, o mais forte, o mais corajoso e mais despachado de todas as personagens. YOU GO PRIVATE! E quero terminar esta crítica com uma citação de Skipper sobre Private.


Looks doesn't matter, it's what you do that counts!



2 comentários:

  1. Concordo contigo, sempre algum personagem secundário capta a atenção tentam fazer um filme sobre eles (pinguins, minions, etc>... Umas vezes dá certo outras nem tanto. Eu também gostei mas podia ser melhor.
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma das razões pelas quais ainda não vi o Minions e nem faz parte da minha lista a curto prazo. Eu adorei ver os Minions no Gru, mas o meu instinto diz-me que vou acabar por ficar desiludida e ele raramente se engana nesse aspecto. x)

      -- Carla

      Eliminar

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.