cro

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

[Livro] Um marquês irresistível, de Sarah MacLean


Título Original: A Rogue by Any Other Name
Título em Português: Um marquês irresistível
Série: The Rules of Scoundrels #1
Autor(a): Sarah MacLean
Editora: TopSeller
Páginas: 352
Data de Publicação: 6 de Julho de 2015

buy the book from The Book Depository, free delivery
Sinopse:
O Michael, Marquês de Bourne, perdeu tudo o que tinha, com uma só carta: um oito de ouros. Apostou e perdeu toda a sua fortuna e terras numa só jogada e, com elas, a sua reputação. Bourne, nome pelo qual todos agora o conhecem, passou a ser um exilado da sociedade, transformando-se no frio e implacável dono do Anjo Caído, o clube de jogo mais famoso de Londres. Mas ele tudo fará para recuperar o que foi seu. As terras de Bourne acabam por ir parar à posse de Penelope, uma sua paixão de infância. Penelope sofreu a humilhação de um noivado rompido, tendo sido trocada por outra mulher. Por isso deseja agora um casamento que não seja igual a todos os outros: um compromisso por conveniência. Quando Bourne a rapta e a força a casar- se com ele para poder reaver as suas terras, Penelope aceita sem grandes dramas o desafio, pois sente-se atraída para uma relação diferente, que lhe permita aceder a prazeres inexplorados. Bourne é a senha de acesso aos prazeres desconhecidos por que Penelope anseia. Mas ao mesmo tempo o seu coração deseja que Bourne a ame, tal como ela o ama, secretamente, a ele. Será que Bourne vai conseguir ultrapassar as marcas e os fantasmas do passado e revelar a Penelope o que realmente sente? E estará Penelope à altura do submundo do vício e do pecado em que Bourne agora vive?

Opinião:
Não sou muito fã de livros que envolvem jogos de cartas em que num momento de estupidez se perde tudo – e este é um desses livros, talvez por isso não lhe tenha dado uma classificação mais alta.

A parte que mais gostei, apesar de tudo, foi o clube de jogo: o ambiente, os vitrais, os nomes dos anjos caídos, tudo isso atraía o leitor e as personagens a este local, mas estávamos avisados desde logo do que ali se passava.

As nossas personagens principais são Michael Bourne e Penelope, amigos de infância – e namorados de infância diga-se!-, que se afastaram quando o jovem Michael perdeu tudo o que tinha que não estava associado ao seu título. Ainda que Penelope nunca o tenha esquecido e continuasse a escrever-lhe cartas apesar de não ter resposta, Michael deixou tudo o que estava ligado à sua antiga vida quando Chase, e mais tarde mais dois homens, o convidou para ser sócio do maior clube de jogo de Londres, o “Anjo Caído”. Chase, assim que apareceu, tornou-se a minha personagem favorita. Bourne… bem…este nosso protagonista não me cativou tanto quanto devia, assim como a Penelope, ela pareceu-me quase…desculpem o uso da palavra, mas totó. Não porque ela ainda tivesse esperanças de ficar com o único homem de quem tinha verdadeiramente gostado, mas porque não sabia agir de forma coerente: tanto fazia-se um pouco de vítima como era uma mulher forte, disposta a tudo pelo seu amor. Michael é o típico herói transtornado, que deu a volta à vida mas acha que não merece o que a vida tem de bom para lhe dar.

Contudo, foi uma história fácil de ler, com uma escrita adequada à história, e para mim o melhor foi mesmo o final, Penelope aí sim agiu de acordo com o que o leitor esperava e queria, e Michael finalmente deixou de ser alguém que não merecia nada, para ser alguém que deu valor ao que tinha. E afinal o oito de ouros foi o seu melhor amigo – e se querem saber o que isso significa, leiam o livro!

Concluindo, quero muito ler o livro do Chase e da irmã de Penelope, que acho que ainda será mais giro que este!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.