cro

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

[Livro] Mad About the Hatter, de Dakota Chase


Título Original: Mad About the Hatter
Título em Português: --
Série: --
Autor(a): Dakota Chase
Editora: Harmony Ink Press
Páginas: 190
Data de Publicação: 20 de Agosto de 2015

buy the book from The Book Depository, free delivery
Sinopse:
This isn’t his sister’s Wonderland….

Henry never believed his older sister, Alice’s, fantastic tales about the world down the rabbit hole. When he’s whisked away to the bizarre land, his best chance for escape is to ally himself with the person called the Mad Hatter. Hatter—an odd but strangely attractive fellow—just wants to avoid execution. If that means delivering “Boy Alice” to the Queen of Hearts at her Red Castle, Hatter will do what he has to do to stay alive. It doesn’t matter if Henry and Hatter find each other intolerable. They’re stuck with each other.

Along their journey, Henry and Hatter must confront what they’ve always accepted as truth. As dislike grows into tolerance and something like friendship, the young men see the chance for a closer relationship. But Wonderland is a dangerous place, and first they have to get away with their lives.
~ Recebemos este eARC via NetGalley. Thank you! ~

Opinião:
Eu adoro Alice in Wonderland e o Hatter é a minha personagem favorita. Por isso, assim que descobri Mad About the Hatter foi amor à primeira vista. Eu tento saber sempre apenas o mínimo sobre a estória para que eu possa ser surpreendida pelos acontecimentos – e foi o que aconteceu com este livro. Eu apenas sabia que era sobre o Hatter e “Boy Alice”, que o seu nome verdadeiro é Henry.

Wonderland de Mad About the Hatter de Dakota Chase é tudo o que se pode esperar dele. Tem exactamente a mesma vibe que Wonderland de Lewis Carroll, a mesma estranheza, a mesma elegância, a mesma falta de sentido, a mesma maravilha. Eu senti-me como se estivesse realmente em Wonderland e não numa versão criada por Dakota Chase, o que para mim é um enorme ponto positivo sobre este livro.

O Hatter foi incrível. Ele é witty, engraçado, resmungão, estranho… bem, ele era exactamente como eu o imaginava pelo livro de Lewis Carroll. Henry foi uma surpresa. No início, tenho que admitir, não estava muito impressionada por ele. Não me interessava minimamente por ele, mas, não sei quando, comecei a gostar dele, e a gostar do atrito da relação com o Hatter. Eu concordo com Alice, eles são um casal extraordinário.

He began to question why size should matter so much to him. He had friends who were shorter than he was, and other who were taller. Some people he knew were thinner than he, some fatter. They were all good quality, solid people, generous and dependable. Their physical size certainty had nothing to do with the size of their hearts.

The truth in this case, he realized, was that the size of the body didn't matter much in the scheme of thigs. It was the size of the spirit, the depth of the heart, and the power of the mind that counted more than inches of bone and pounds of flesh. His friends were more than gold to him, regardless of their size, color, or background.

Eu fiquei completamente apaixonada pela importância não existente sobre a orientação sexual. Não havia qualquer tipo de construção conceptual sobre heterossexualidade, homossexualidade ou bissexualidade. O espectro é muito mais do que isso, e, na verdade, nem deveria existir este tipo de rótulos. Tanto Hatter como Henry falam das relações passadas com rapazes e raparigas como se fossem exactamente a mesma coisa. Eles não querem saber se é rapaz ou rapariga, apenas se interessam se gostam ou não da pessoa em questão. O que importa é a pessoa e não o género sexual. É positivamente um dos aspectos que mais gostei deste livro.

A escrita de Dakota Chase é maravilhosa. Ela conseguiu capturar perfeitamente a essência de Wonderland. Todas as palavras que li escritas por Chase fizeram-me sentir como se estivesse realmente a ler algo escrito por Lewis Carroll. O enrede é engraçado e fácil de seguir, mas no final senti que era supérfluo. Henry foi parar a Wonderland sem qualquer razão; ele tinha que procurar o Hatter e nem sabia porquê. Essas questões são respondidas mais tarde, mas eu sentia que naquele momento precisava de algo mais. O final é óbvio, mas também ele nunca foi um mistério. No entanto, eu acho que a estória precisava de algum tipo de twist, algo surpreendente para que esta estória maravilhosa terminasse com um BANG.

Wow. She's a total bitch.
Really, calling her that insults female dogs everywhere.

Resumindo, é um livro escrito maravilhosamente; tem todos os ingredientes principais de Wonderland de Lewis Carroll; é divertido e fofo; e tem acção e muita nonsense estranha e incrível.



2 comentários:

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.