cro

sábado, 16 de janeiro de 2016

[Livro] Um acordo muito sedutor, de Maggie Robinson


Título Original: In the Arms of the Heiress
Título em Português: Um acordo muito sedutor
Série: Ladies Unlaced #1
Autor(a): Maggie Robinson
Editora: Editorial Planeta
Páginas: 336
Data de Publicação: 1 de Julho de 2015

buy the book from The Book Depository, free delivery
Sinopse:
A herdeira Louisa Stratton está de regresso a casa em Rosemont de férias, e, a pedido da família, leva o marido, Maximillian Norwich, conhecedor de arte e amante astuto, o homem que lhes descreveu como deslumbrante. Só que há um problema: ele não existe. Louisa precisa de um falso marido para causar uma boa impressão. Charles Cooper, capitão da Guerra Bóer, tem um passado de origem humilde e fica desconcertado com o acordo que Louisa lhe propõe. Mas são só trinta dias e não até que a morte os separe. Onde está a dificuldade em personificar um marido, mesmo que não saiba nada sobre Rembrandt? A verdadeira dificuldade é manter as mãos longe de Louisa, acrescido ao pequeno problema que alguém em Rosemont o tenta matar. Tentando manter a sanidade e ao mesmo tempo proteger Louisa, recupera a honra que pensara perdida no campo de batalha. Mas quando Louisa o tenta proteger, Charles descobre que en-controu uma maneira de enfrentar o seu futuro, nos braços da sua herdeira

Opinião:
Esperava mais deste livro. A sinopse pareceu-me interessante e poderia ter dado aso a uma história criativa…mas acabou por me desiludir.

O capitão Charles poderia ter sido muito mais do que foi. Um homem pobre e que faz um acordo por 30 dias para ser um marido interessante e culto, apesar de ele não ser nada disso. Mas a personagem poderia ter sido mais desenvolvida, poderia ter charme, poderia chamar à atenção do leitor porém, a mim, apenas era um constante relembrar que ele estava ali por obrigação e que era tudo falso. Até a relação dos dois protagonistas foi fraca.

Louisa, se queria inventar alguém para marido, devia inventar alguém de quem se orgulhasse mas devia ter sido minimamente realista, e acho que nesse ponto o livro perde um pouco a noção da época em que a história é suposto desenvolver-se.

É com pena que não dou uma classificação mais alta, mas apesar da escrita ser boa, falta imaginação e alguma coerência.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.