cro

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

[Filme] Spotlight (2015), de Tom McCarthy

 Ler em Português      Read in English


Título em Português: O Caso Spotlight
Realização: Tom McCarthy
Argumento: Josh Singer, Tom McCarthy
Elenco Principal: Mark Ruffalo, Michael Keaton, Rachel McAdams
Ano: 2015 | Duração: 2h 08mins

Sinopse:
Quando a tenaz equipa de repórteres denominada "Spotlight" investiga as alegações de abuso no seio da Igreja Católica, acaba por descobrir décadas de encobrimento aos mais altos níveis das instituições de Boston - religiosas, legais, e mesmo do governo, desencadeando uma onda de revelações por todo mundo.

Opinião:
Mas que filme tão bom. Tenho que confessar que se não fosse as nomeações aos Óscares, este filme passaria um pouco ao lado do meu radar. Até poderia a vir vê-lo no futuro, mas sem grande interesse inicial. E que erro que seria.

Não é um filme visualmente incrível – como, por exemplo, The Revenant - mas tem um argumento muito bom e interessante. Spotlight é um filme baseado em facto reais, sendo este sobre um grupo de jornalistas de investigação que revelaram os escândalos sexuais de pedofilia dentro da Igreja Católica, em Boston. Peça jornalística, esta, que veio a ser galardoada por um prémio Pulitzer em 2003.

Não é um filme cheio de acção e sequências rápidas, porque não é isso que interessa, mas sim mostrar o que é o bom jornalismo. Mostra o afinco de um grupo de jornalistas que dá valor ao seu trabalho. Mostra a importância que a verdade e os factos têm. Mostra a vontade e a sede de mostrar a verdade ao mundo. Mostra que a qualidade e veracidade importam muito mais que um textozeco sensacionalista feito em cima do joelho que vai criar muitas vendas. Mostra o impacto que o bom, e o verdadeiro, jornalismo pode trazer para a sociedade. Spotlight vai mais longe do que mostrar um grupo de jornalistas de investigação, mostra também as ramificações que a Igreja tem nos governos e tantas outras organizações públicas.


Nada do que foi retratado neste filme me surpreendeu, mas não deixa de nos afectar como a Igreja trata estes assuntos. Padres molestavam crianças e a forma como a Igreja resolvia o assunto era abafar todo a situação e recolocar o Padre noutra paróquia. Estes homens não eram responsabilizados pelos seus actos – que só por si já eram contra tudo o aquilo que a Igreja Católica defende. Esta hipocrisia incomoda-me imenso. Deixa-me irritada.

Spotlight prima pelo excelente argumento e pelas boas interpretações, mas mais do que isso naquela sensação irritante que nos fica na mente depois de ver algo que nos incomoda. Faz-nos pensar e faz-nos sentir mal com o pouco (ou nada) fazemos contra injustiças sociais. Spotlight é um filme incomodativo que desperta mentes, mas será capaz de fazer alguém de facto erguer-se e fazer algo?

Podem ver aqui o texto Um Duelo Social que Tiago Ricardo, administrador do blog Panda’s Choice, escreveu para a nossa rubrica #GuestPost.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.