cro

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

#GuestPost: Um Duelo Social (por Tiago Ricardo)


Fevereiro é um mês muito especial para nós, uma vez que este cantinho que criamos com tanto amor e carinho completa um ano de existência. Dentro das várias coisas que organizámos para este mês especial está esta nova rubrica, #GuestPost! Queremos que o Pepita Mágica seja maior que apenas nós as duas e, por essa razão, criámos esta rubrica onde vamos dar a oportunidade a serem publicados textos escritos por convidadxs, abrindo um canal dinâmico entre nós e outros blogs (e quem sabe no futuro, vocês, queridxs leitorxs!).

Para este primeiro post convidamos o Tiago Ricardo, administrador do blog Panda's Choice, um blog de referência no mundo do cinema! Ele traz-nos um texto intitulado Um Duelo Social, onde fala sobre dois filmes nomeados aos Óscares - O Caso Spotlight e A Queda de Wall Street - e o seu impacto social.





Assistimos este ano a uma das lutas mais acesas da história recente dos OSCARS entre filmes cujo favoritismo se deve a situações que entristecem e revoltam a sociedade culta e moderna. Tratam-se de filmes duros, capazes de provocar sensações verdadeiramente dolorosas como se de autênticos murros no estômago se tratassem. Vemos em ambos jogos de poder e de ganância em que os ideais e as crenças iludem os inocentes que, ao mesmo tempo, assistem incrédulos a degradação de uma geração e de uma sociedade que se afasta cada vez mais do mundo pacífico e ideal que desejamos conhecer. Falo da queda de um sistema financeiro inteiro que destruiu vidas de pessoas inocentes que nada fizeram para se verem nas situações complicadas exceto o facto de terem sido iludidas por interesses e desejos incomportáveis e da falta de carácter de uma instituição que se dedicou a proteger as classes sociais mais desfavorecidas e que protege no meio do secretismo membros criminosos, responsáveis por destruírem a vida de crianças, responsabilizando as suas crenças e a sua fé. A Queda de Wall Street e O Caso Spotlight são então os titãs que duelam pelo prémio mais cobiçado de Hollywood mas será esta vitória motivo de festa ou de reflexão pelos erros e pelos males que todos testemunhamos todos os dias e que nos distanciam cada vez mais de um mundo ideal.

É raro acontecer o que estamos a testemunhar este ano… Dois filmes que seguem à risca a receita dos favoritos aos prémios. Tratam-se de grandes produções, com um grande elenco e com interpretações comoventes ou grandes argumentos com relevância social que se destacam pelo seu enorme impacto e qualidade. Mas para lá das receitas, o que torna este duelo curioso é a visão da sociedade que transpõem para o grande ecrã. Enquanto n’A Queda de Wall Street banqueiros e seguradoras aproveitam-se da inocência de tantas pessoas em prol de lucros infindáveis e de uma ganância que vive de um sistema corrupto e viciado, O Caso Spotlight centra a atenção na equipa de jornalistas que se dedicou afincadamente a um projecto notável e merecedor de um prémio Pulitzer ao desmascararem uma das mais importantes instituições sociais do mundo que se aproveitou das crenças e do secretismo em que está envolta para encobrir abusos de crianças com o ocasional consentimento de familiares. Ambos retratam maus momentos que ainda permanecem recentes e são aclamados pela forma clara e precisa como dão a voz às vítimas de tamanhas injustiças.

Enquanto o filme de Adam McKay nos apresenta os factos duma forma mais descontraída e animada, aos olhos dos homens que apostaram contra o sistema e que ganharam milhões nas suas batalhas pessoais contra a banca, culminando numa triste e dura realidade que foi o tiro de partida para a crise que ainda hoje se faz sentir e numa mensagem de alerta para os erros que se continuam a repetir e que dão motivos para acreditar numa nova e mais dramática crise do sistema financeiro, Tom McCarthy procura homenagear os jornalistas que fizeram um trabalho simplesmente impecável. O Caso Spotlight é um trabalho desafiante, puro e duro que dá voz ao jornalismo de investigação duma forma notável e sem paralelo que nos deixa desconfortáveis e agarrados à cadeira enquanto aguardamos abismados e empolgados pelo desfecho da história. Uma história chocante que colocou ao descoberto os abusos e os segredos ocultos pela Igreja Católica, instituição responsável por auxiliar os mais desfavorecidos e com um enorme impacto na sociedade.

Ambos são provocantes e desafiantes e ambos possibilitam uma reflexão sobre a forma como agimos e reagimos perante descobertas e momentos que fragilizam tudo e todos. Contudo, no fim do mês apenas um se sairá vitorioso, ainda que a maior conquista de ambos tenha sido o impacto e a forma versátil e notável como trouxeram ao grande ecrã histórias marcantes e de uma enorme importância. Para nós que assistimos do lado de fora ao duelo, tudo temos a ganhar num fechar de um ano que nos ofereceu grandes e marcantes obras e que termina assim de uma forma empolgante fazendo justiça aos filmes que lideram a corrida aos prémios.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.