cro

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Especial Halloween | [Livro] A Court of Thorns and Roses, Sarah J. Maas



Título Original: A Court of Thorns and Roses
Título em Português: --
Série: A Court of Thorns and Roses #1
Autor(a): Sarah J. Maas
Editora: Bloomsbury Children's
Páginas: 416
Data de Publicação: 5 de Maio de 2015

buy the book from The Book Depository, free delivery
Sinopse:
A thrilling, seductive new series from New York Times bestselling author Sarah J. Maas, blending Beauty and the Beast with faerie lore.
When nineteen-year-old huntress Feyre kills a wolf in the woods, a beast-like creature arrives to demand retribution for it. Dragged to a treacherous magical land she only knows about from legends, Feyre discovers that her captor is not an animal, but Tamlin—one of the lethal, immortal faeries who once ruled their world.
As she dwells on his estate, her feelings for Tamlin transform from icy hostility into a fiery passion that burns through every lie and warning she's been told about the beautiful, dangerous world of the Fae. But an ancient, wicked shadow grows over the faerie lands, and Feyre must find a way to stop it... or doom Tamlin—and his world—forever.
Perfect for fans of Kristin Cashore and George R. R. Martin, this first book in a sexy and action-packed new series is impossible to put down!

Opinião:
Este livro é um retelling versão fadas da história da Bela e o Monstro – e para quem não sabe, este é sem dúvida o meu conto favorito, ou não me identificasse tanto com a Belle (já olharam bem para aquela biblioteca???). As expectativas estavam altas quando comecei a ler. Ah e gosto bastante da capa!

A história começa com uma família que vive perto de uma floresta que no seu interior faz fronteira com o reino das fadas, reino este que está dividido em várias cortes, cada uma com o seu alto governante.

Esta família, composta por um pai e três filhas, luta por sobreviver. Apenas uma das filhas, a protagonista deste livro, Feyre, luta verdadeiramente: é ela quem caça, é ela que vai ao mercado para tentar comprar comida e regatear, é ela que os mantém à tona. Uma das suas irmãs, ressente-se bastante com ela, mas mais à frente no livro damos-lhe o seu devido valor.

Numa das suas saídas, Feyre vai ao mercado e fala com uma mulher mercenária que tinha, numa das pernas, cicatrizes por causa de uma luta com fadas. Feyre, que já não gostava delas, ganha-lhes mais ódio e não percebe porque hão de as fadas e os humanos coexistir, se estas não cumprem o acordo feito entre as duas espécies, que consistia em não atacar a não ser que fosse atacado primeiro e respeitar as fronteiras.

Quando foi caçar à floresta, perto da fronteira, Feyre encontra um lobo enorme que acaba por matar. Nessa mesma noite, a família não passa fome e pode usar a pele do lombo, que Feyre suspeitava ter sido uma fada transformada. Quando ela pensa que afinal as coisas sempre podem melhorar, a porta da casa é deitada a baixo por um urso gigante, falante, que os acusa de terem morto o seu amigo que não teria atacado ninguém. Assim, ele diz que quem lhe tirou a vida terá de lhe dar a sua vida a ele – o que Feyre não esperava era que ele não a matasse.

Já estão a ver mais ou menos o que vai acontecer, certo?

Há muitas peripécias pelo caminho, entre Feyre e o urso, aka Tamlin, o governante do reino das fadas fronteiriço com a sua floresta (a chamada A Corte da Primavera), comummente chamado de High Lord. Gostei imenso de como o romance entre eles se desenvolveu, com vários sentimentos à mistura que trouxeram emoção às cenas que se iam passando.

Estas peripécias acontecem maioritariamente devido a uma presença negativa que aparece em todo o livro mas apenas se revela mais para o final. Não vou dizer quem é, vou apenas referir-me a esta presença como “ela”, porque é importante saber quem ela verdadeiramente é. Desculpem-me, mas ela é mesmo uma c****. Se acham que o Gaston era mau, então vão odiá-la.

Gostei imenso da personagem do Lucien, o melhor amigo e sarcástico general de Tamlin. Ele, apesar de tudo, ajuda e protege Feyre, vai ser, em parte, a salvação dela.

Tal como na história da Bela e do Monstro, aqui também Tamlin e o seu povo irão sofrer uma maldição, em parte continuada, se…bem se Feyre não disser algo que deve… E como devem calcular, isso não acontece. Também a Belle volta atrás para tentar salvar o pai, não é?

Há outra personagem bastante importante que merece ser mencionada…Rhys, o High Lord da Corte da Noite. Uau, é o que tenho a dizer. Este fae é…interessante, para dizer o mínimo. Além de lindo, aliás como todos os faes, este High Lord é misterioso, um pouco (a favor) dark, super inteligente, astuto e manhoso, e consegue fazer um acordo com a nossa protagonista que lhe vai custar caro. Espero que seja bem explorado no próximo livro – já disse que estou ansiosa que saia?

Para finalizar, gostaria de dizer que não sei se teria coragem de fazer o que Feyre faz para salvar Tamlin… Acho que a destruiu por dentro e não sei como ela continuará a viver e a ser feliz com os seus actos a assombrarem-na para o resto da sua vida (que por sinal será muito longa). A seguir vou explicar o porquê de pensar assim, mas como é um spoiler, leiam por vossa conta e risco.


Mal posso esperar pela saída do próximo livro desta colecção, adorei a escrita da autora que me prendeu do início do fim do livro, por isso até lá contento-me com o Trono de Vidro, desta mesma autora :)

5 comentários:

  1. Cada vez fico mais chateada por não conseguir ler em inglês :S Quero tanto tanto esse livro. Ao menos que sai no Brasil (já sabemos que cá em Portugal só quando ele deixar de ser novidade) que é para eu poder ler o e-book.
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Jéssica! Pode ser que como começaram a publicar uma colecção dela também peguem rapidamente neste livro, quem sabe :)

      Acho que quando leres vais gostar :)

      Beijinhos :)

      Eliminar
  2. Quero mesmo muito ler este livro!! Apesar que eu não sou muito fã de retellings. Mas espero que este contrarie a norma :) beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Quero mesmo muito ler este livro!! Apesar que eu não sou muito fã de retellings. Mas espero que este contrarie a norma :) beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Eu também não sou, mas a premissa da história agradou-me tanto que não resisti! xD e vale a pena, porque é um retelling que vale por si próprio, ou seja, não é apenas uma versão diferente do conto que nós conhecemos.

      Espero que gostes, beijinhos :)

      Eliminar

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.