cro

domingo, 4 de outubro de 2015

Especial Halloween | [Livro] Fairy Keeper, de Amy Bearce



Título Original: Fairy Keeper
Título em Português: --
Série: World of Aluvia #1
Autor(a): Amy Bearce
Editora:Curiosity Quills Press
Páginas: 238
Data de Publicação: 5 de Março de 2015

buy the book from The Book Depository, free delivery
Sinopse:
Forget cute fairies in pretty dresses. In the world of Aluvia, most fairies are more like irritable, moody insects. Almost everyone in the world of Aluvia views the fairy keeper mark as a gift, but not fourteen-year-old Sierra. She hates being a fairy keeper, but the birthmark is right there on the back of her neck. It shows everyone she was born with the natural ability to communicate, attract, and even control the tiny fairies whose nectar is amazingly powerful. Fairy nectar can heal people, but it is also a key ingredient in synthesizing Flight, an illegal elixir that produces dreaminess, apathy and hallucinations. She’s forced to care for a whole hive of the bee-like beasties by her Flight-dealing, dark alchemist father.Then one day, Sierra discovers the fairies of her hatch are mysteriously dead. The fairy queen is missing. Her father’s Flight operation is halted, and he plans to make up for the lost income by trading her little sister to be an elixir runner for another dark alchemist, a dangerous thug. Desperate to protect her sister, Sierra convinces her father she can retrieve the lost queen and get his operation up and running.The problem? Sierra’s queen wasn’t the only queen to disappear. They’re all gone, every single one, and getting them back will be deadly dangerous. Sierra journeys with her best friend and her worst enemy -- assigned by her father to dog her every step -- to find the missing queens. Along the way, they learn that more than just her sister’s life is at stake if they fail. There are secrets in the Skyclad Mountains where the last wild fairies were seen. The magic Sierra finds there has the power to transform their world, but only if she can first embrace her calling as a fairy keeper.

Opinião:
Mais um livrinho para o desafio Faerie - vão saber o que é no fim do mês.

Tenho-me apercebido que há muito por onde pegar no que toca a fadas. Neste livro, o tema é tratado de maneira um pouco diferente daquela a que talvez estejamos habituados.

Aqui temos Sierra, uma fairy keeper, que vive com o pai, Jack, e a irmã, Phoebe.

O pai destas duas raparigas é um alquimista negro e além disso trata as filhas abaixo de cão, sendo que elas estão vivas por uma simples razão: apenas Sierra pode recolher o néctar que as suas fadas fazem, para que o pai possa fazer uma droga que vende a altos preços. E como Sierra protege acima de tudo a irmã, que é uma menina querida, muito inocente e que tenta ver o bem em todos, as duas vão sobrevivendo.

O melhor amigo de Sierra é o jovem Corbin, também um fairy keeper. Mas estes dois fairy keepers são bastante diferentes: Sierra passa a maior parte do livro chateada com a sua situação como fairy keeper enquanto que Corbin adora tratar das suas fadas. Para Sierra, o problema é que nunca teve escolha: um fairy keeper é marcado à nascença, com uma marca que aparenta ser asas. A partir desse momento, uma rainha das fadas pode ir ter com um fairy keeper e escolhê-lo como o seu fairy keeper – este deve construir-lhe uma casa, para que ela e as suas fadas possam viver e produzir o seu néctar – muito como o apicultor que cuida da sua colmeia.

Sierra, como disse, nunca se sentiu perto da sua rainha, apesar de saber que elas (a rainha e as suas fadas) não gostavam que ela lhes tirasse o seu néctar, não só por saberem que este néctar era usado para o mal, mas também porque as próprias fadas precisam do néctar para sobreviver – e não só, mas isso seria spoiler.

O problema é quando Sierra descobre que as suas fadas morreram e que a sua rainha desapareceu, tudo muda. Jack vende Phoebe a um comerciante que lhe comprava os elixires (a droga), pois já não tem o néctar para assegurar a produção prometida. Sierra consegue convencer o pai a manter a irmã em casa durante um mês, no qual ela se compromete a ir à procura da sua rainha que ela, muito originalmente, chama Queen.

Nesta viagem, Sierra vai acompanhada de Corbin, cujas fadas também morreram e cuja rainha também desapareceu, e de Nell, uma rapariga que trabalha para o pai de Sierra.

A relação entre cada uma destas personagens vai sendo explorada ao longo do livro, assim como a relação do grupo como um todo. A imagem que temos das fadas e do mundo mágico também vai mudando e além das aventuras por que este grupo vai passar, há também algum romance à mistura.

O final foi das melhores partes, não o fim exactamente, mas a parte final do livro, em que percebemos o porquê das mortes, o que anda a acontecer com a magia, etc. Nessa parte, acho que o livro subiu para as 3.5*, mas como um todo não atingiu exactamente esse patamar.

Gostei bastante do paralelo que podemos fazer com facilidade entre o mundo mágico que a autora criou e o nosso mundo actual, os problemas que existem naquele mundo existem no nosso, e não vou dizer mais se não estrago o fim do livro.

Acho que terá continuação, e se assim for, vou querer ler o próximo.

2 comentários:

  1. Thank you for reviewing my book! I wish I knew how to say thank you in Portuguese. There is going to be the second book, by the way, sometime next year. It follows the story of Phoebe and the merfolk. I hope you'll check it out when it's available. :) Thank you again for taking the time to read my book and review! *(I removed my first post due to some strange auto-corrects.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hi Amy!! It's a pleasure to have you here at our blog! Thank you so much for your comment!

      I can't wait to read Phoebe's story! It sounds very interesting :)

      Oh , and thank you in Portuguese is "Obrigado(a)" - in your case, female, you should say "Obrigada" :)

      Again, thank you so much for commenting on my review :)

      Joana

      Eliminar

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.