cro

sábado, 17 de outubro de 2015

Especial Halloween | Fae, de C.J. Abedi



Título Original: Fae
Título em Português: --
Série: Fae #1
Autor(a): C.J. Abedi
Editora: Diversion Books
Páginas: 344
Data de Publicação: 30 de Julho de 2013

buy the book from The Book Depository, free delivery
Sinopse:
The battle between Dark and Light is about to begin. Caroline Ellis' sixteenth birthday sets into motion a series of events that have been fated for centuries. A descendant of Virginia Dare, the first child born in the lost colony of Roanoke, and unaware of her birthright as the heir to the throne of the Light Fae, it isn't until Caroline begins a tumultuous relationship with Devilyn Reilly that the truth of her heritage is revealed. Devilyn is the only Fae who is both of the Light and of the Dark, and struggles to maintain that precarious balance to avoid succumbing to the power of the Dark within him. He is the only one who can save Caroline from those who would destroy her and destroy all hope for unity among the Fae. He promises Caroline that he will protect her at all costs, even when it means protecting her from himself. Told from the alternating perspectives of Caroline and Devilyn, FAE draws on mysteries, myths and legends to create a world, and a romance, dangerously poised between Light and Dark.

Opinião:
Quando comecei este livro que trata, como diz a sinopse, da descendente de Virginia Dare, lembro-me perfeitamente que nesse mesmo dia vi o episódio de Sleepy Hollow que trata também da aldeia de Virginia Dare, a Colónia Roanoke – uma coincidência interessante.

Aqui temos a história de Caroline e Devilyn, uma jovem que é algo invisível e um rapaz (se é que se pode considerar “rapaz”) desportista, que tem uma hoste de raparigas atrás dele. E claro que Caroline e Devilyn se apaixonam, não fosse isso estar ligado a uma profecia antiga.

Devilyn, filho de um Fae (fada) das trevas e de uma Fae de luz, é o único Fae a ter luz e escuridão dentro de si – e está destinado a ficar com a descendente da Virginia Dare, descendente esta que tem em sangue de Faes de luz.

Além destes seres paranormais, temos também a aparição de Odin. O papel dele faz algum sentido mas, para mim, enquanto estudante de História e fã de mitologias, causou-me alguma impressão ver estes seres e deuses nórdicos misturados. O livro tenta mostrar a luta de Devilyn para manter a escuridão longe de si e para ficar (e não ficar) com Caroline e não causar o fim do mundo.

Admito que o livro é um bocado confuso e, talvez se o tivesse lido à uns cinco anos atrás, teria gostado mais. A história e a maneira como está escrita é talvez demasiado infanto-juvenil para o meu gosto. A escrita das autoras (duas irmãs) precisa de evoluir um pouco para nos prender mais, a história tem alguns clichés que poderiam até aparecer mas de outra forma, para mostrar sabem trabalhar uma situação que já foi tão mexida.

Apesar de tudo isto, é um livro que se lê com alguma facilidade e que promete algumas melhorias em termos de história para os próximos livros por isso, quem sabe, talvez leia os seguintes.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.