cro

domingo, 28 de junho de 2015

[Filme] Nothing But the Truth, de Rod Lurie


Título Original: Nothing But the Truth
Título em Português: A Verdade e Só a Verdade
Realização: Rod Lurie
Argumento: Rod Lurie
Elenco Principal: Kate Beckinsale, Matt Dillon, Vera Farmiga
Ano: 2008 | Duração: 108mins
Sinopse:
A história de Rachel Armstrong, uma jovem repórter da secção nacional do Capitol Sun-Times, um dos mais importantes jornais diários de Washington. Rachel escreve um artigo explosivo, revelando a identidade de uma agente da CIA sob disfarce, Erica Van Doren, que ao ser publicada desencadeia um verdadeiro vendaval, levando o Governo a pedir a identificação da fonte de Rachel. Com o apoio do seu editor, Bonnie Benjamin, do advogado do jornal, Avril Aaronson e do marido, Ray, Rachel desafia o carismático e decidido Procurador, Patton Dubois. Quando Rachel também se recusa a revelar a sua fonte ao Juíz Distrital Hall, este acusa-a de desrespeito pelo Tribunal e manda-a para a cadeia, afirmando que só ela tem o poder de sair da cela e que o tempo a passar no Centro de detenção a ajudará a percebê-lo. A história segue a dura experiência de Rachel atrás das grades, bem como a luta legal empreendida pelo seu advogado, Albert Burnside, que cita a Primeira Emenda da Constituição, quando leva o caso ao Supremo Tribunal de Justiça. Mas toda a gente está ansiosa por saber: quem é afinal a fonte e porque razão está Rachel disposta a sacrificar-se para a proteger?

Opinião:
Em casa tenho uma pilha de DVDs que ainda não foram vistos, dos mais variados géneros cinematográficos. Decidi, este Verão, ver um DVD por semana (vamos lá tentar manter uma promessa até ao final!) e para esta semana calhou Nothing but the Truth. Confesso que não faço a mais pálida ideia de como este filme veio parar cá a casa. Não o conhecia e não tinha bem a noção do que tratava até começar a ver o filme.

Nothing But the Truth é a história de uma jornalista chamada Rachel Armstrong que luta contra o governo em relação à revelação de sua fonte primária de um dos seus artigos. Artigo, este, que revelava que o Presidente dos Estados Unidos, depois de sofrer um atentado, ignorou o relatório de uma agente secreta do CIA em que dizia que Venezuela nada tinha a ver com o ataque. Ainda assim, o Presidente usou essa desculpa para atacar este país, em forma de retaliação.

Achei o filme bastante interessante, com interpretações fantásticas dos principais intervenientes. Kate Beckinsale foi a que mais sobressaiu, mostrando uma mulher determinada, honesta, integra que não se deixa ir abaixo com as ameaças do governo em silencia-la.

E um filme sem muito movimento, alguma lentidão que pode tornar o filme um pouco pesado, mas o tema do filme assim o exige. É uma questão pesada e importante. O papel de um jornalista é revelar a verdade. E é isso que Rachel faz, mas sofre as consequências porque a verdade que revela está directamente ligada ao poder. Uma forma muito interessante de abordar o tema, uma mulher que revela a verdade e sofre as consequências. Como a própria personagem diz no filme, se fosse sobre um homem possivelmente criar-se-ia um feriado em honra do homem que revelou a corrupção no governo; se fosse sobre um homem que fosse para a guerra seria erguida uma estátua, mas como é uma mulher, ela é menosprezada e fazem de tudo para a tornar numa nota de rodapé que ninguém repara.

Este filme faz-nos pensar…



Sem comentários:

Enviar um comentário

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.