cro

sexta-feira, 27 de maio de 2016

[Filme] Desert Flower (2009), de Sherry Hormann

 Ler em Português      Read in English


Título em Português: Flor do Deserto
Realização: Sherry Hormann
Argumento: Sherry Hormann (written by), Smita Bhide (script revisions), Waris Dirie & Cathleen Miller(novel)
Elenco Principal: Liya Kebede, Sally Hawkins
Ano: 2009 | Duração: 2h
Sinopse:
Baseado na história verídica e best-seller mundial, duma menina somali excisada aos 5 anos, vendida para casar aos 13, e que acabou por se tornar numa supermodelo em Inglaterra, sendo hoje uma porta-voz da ONU contra a excisão feminina.

Opinião:
Eu vi Flor do Deserto pela primeira vez quando saiu para os cinema. Eu tnha que fazer um trabalho de analise para o meu curso, então, decidi rever este filme, porque passados tantos anos ainda estava na minha mente. Ver o Flor do Deserto pela segunda vez foi tão intenso como foi da primeira vez.

Para aqueles que não sabem, Flor do Deserto é sobre Waris Dirie, uma rapariga da Somália que se tornou numa supermodelo em Inglaterra. Quando ela tinha 3 anos foi circuncisada; aos 13 vendida para casar com um homem muiiito mais velho do que ela e aos 38 anos tornou-se na primeira mulher a falar abertamente e em publico sobre a mutilação genital feminina. Ela fugiu da família porque não queria casar com o homem a quem tinha sido vendida, então ela andou pelo deserto sozinha até chegar à cidade onde a avó morava, e foi assim que partiu para Inglaterra.

Lá, ficou a trabalhar na Embaixada da Somália, onde nem sequer saía do edifício, até que um dia algo acontece e todos fogem, ficando Waris para trás. Ela conhece uma rapariga que a ajuda (ainda que no inicio não fosse assim tão simpática para ela quanto isso) e um dia é descoberta pelo fotografo da Princesa Diana.

A meio do filme é quando descobrimos que Waris foi circuncisada e vemos o quão doloroso, não só fisicamente, mas também mentalmente e emocionalmente, para ela. Ela usou a posição dela como Supermodelo para trazer à luz do dia um assunto tão atroz como este. Ela foi a primeira mulher a falar abertamente sobre o assunto e assim se tornou na porta-voz da ONU contra a mutilação genital feminina.

É um filme que vale a pena ser visto, não só porque é feito com uma beleza e carinha extraordinário, mas também porque nos toca a alma.


2 comentários:

  1. Olá!
    Vi este filme há alguns anos e adorei! Muito forte.
    Gostava de o rever.
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este filme é simplesmente sublime. :)

      - Carla D.

      Eliminar

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.