cro

quinta-feira, 24 de março de 2016

[Livro] Underworld's Daughter, de Molly Ringle

Ler em Português Read in English


Título em Português: --
Série: The Chrysomelia Stories #2
Autor(a): Molly Ringle
Editora: Central Avenue Publishing
Páginas: 410
Data de Publicação: 1 de Junho de 2014

buy the book from The Book Depository, free delivery
Sinopse:
New immortals are being created for the first time in thousands of years thanks to the tree of immortality discovered by Persephone and Hades. But Sophie Darrow is not one of them. Nikolaos, the trickster, has given the last ripe immortality fruit to two others, the reincarnations of the gods Dionysos and Hekate: Tabitha and Zoe, currently Sophie's and Adrian's best friends.

While the disappointed Sophie struggles to remember Hekate and Dionysos from ancient Greece, she must still face her daily life as a mortal university freshman. Tabitha and Zoe have their own struggles as they come to terms with being newly immortal and their own haunting dreams of past lives and loves. The evil committed by Thanatos invades all of them in heartbreaking memories, and worse still, Sophie and her friends know their enemies are determined to kill again. And even the gods can't save everyone.
~ Recebemos este eARC directamente da autora. Thank you! ~

Opinião:
Este livro sofreu bastante com o facto de que, de uma hora para a outra, o meu tempo disponível para leituras foi reduzido a quase nenhum. Ainda assim não conseguia parar de pensar nele e no que estava para vir.

Persephone's Orchard é uma espécide de retelling do mito do rapto da Persefone – do qual gostei imenso para a autora o desenvolveu pegando em aspectos do mito e construindo uma narrativa romântica, com sentido e, acima de tudo, aceitável.

Com Underworld's Daughter, o segundo livro da série The Chrysomelia Storie, nada disso acontece, uma vez que pouco ou nada segue a mitologia grega, mas Molly Ringle consegue criar uma estória cativante, interessante e cheia de magia e peripécias que nos agarra às personagens.

Eu tenho um “carinho” especial por Dioniso e quem me conhece sabe porquê, e achei interessante a forma como a autora liga Adónis com Dioniso, mas não gostei da Tabitha, a soul de Dioniso. Ela desenvolve-se e no final já parece que está a tornar-se numa imortal com pés e cabeça, mas no geral desiludiu-me e fiquei triste com isso. Em contrapartida, adorei Zoe aka Hekate, se bem que a distância da mitologia fez-me imensa confusão – e ainda faz, ainda estou à espera de ver as três faces de Hekate e, muito sinceramente, não me parece que isso seja algo que venha a ser abordado (espero eu estar errada). Sem dúvida, Hekate foi a minha personagem favorita deste livro e gostei muito dos momentos dedicados a esta personagem. (E cá para nós, que ninguém nos ouve, Hekate e Hermes muito antes de qualquer Hekate e Dioniso! – e o incrível que parece, com isto que acabei de escrever – este nem é o triângulo amoroso do livro.)

Ainda que o que se mantém da mitologia grega neste livro sejam os nomes (e poucas outras referências), eu adorei o livro. Bem escrito – tal como tinha já sido o anterior – uma estória cativante, interessante e envolvente. Porque acima de tudo, o que interessa é como a estória se desenvolve e não o facto de estar próximo, igual ou diferente daquilo que lhe deu a mote.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.