cro

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

[Livro] Salem's Vengeance, de Aaron Galvin


Título Original: Salem’s Vengeance
Título em Português: --
Série: Vengeance Trilogy #1
Autor(a): Aaron Galvin
Editora: Smashwords Edition
Páginas: 252
Data de Publicação: 22 de Julho de 2014

Sinopse:
Sixteen-year-old Sarah Kelly never expected to meet the Devil’s daughter. She only sought innocent dancing in the moonlight, not a coven entranced by their dark priestess. When her friends partake of a powder meant to conjure spirits - and the results go horribly awry - Sarah is forced to make a choice. To keep their secret risks her own damnation, but to condemn them may invoke the accusing remnants of Salem to rise again.
~ Recebemos este eARC via NetGalley. Obrigada! ~

Opinião:
Os acontecimentos em Salem são dos poucos momentos da História Americana que, de facto, desperta alguma curiosidade em mim. Por essa razão, quando vi o título Salem’s Vengeance e li a sinopse, senti que tinha que ler. E se tenta “explicar” o que se passou através de ciência/factos/lógica, ainda mais curiosa eu fico! Mas tenho que admitir que o meu conhecimento sobre o que se passou é próximo do insignificante, ainda assim sou sempre muito curiosa sobre coisas que envolvem magia, bruxas, feiticeiros, mitologia e afins.

Salem Vengeance tem duas estórias que estão intimamente interligadas. Nós seguimos a estória através dos olhos de Sarah – uma vez que está escrito na primeira pessoa – enquanto ela nos conta o que se passa no “presente” (1712 – depois dos julgamentos em Salem), mas esta não é a única estória. Sarah é uma rapariga jovem que se sente bastante atraída pela lua e participa em encontros para dançar ao luar com as amigas. Uma noite, conhecem Hecate e tudo muda. Sarah sente que algo está errado e vai-se embora, sem ser capaz de levar as amigas consigo. Nesse momento, Hecate, secretamente, dá a Sarah um diário e é através dele que lemos sobre o que se passou em 1692/1693 – durante os julgamentos em Salem.

Eu não sei o que estava à espera deste livro; não sei se estava a torcer para que a magia fosse, de facto, real ou se torcia por um conto factual e lógico. Salem’s Vengeance está bem escrito e consegue levar a estória a bom porto, isso eu tenho que admitir, mas não consegui sentir absolutamente nada quer pelos acontecimentos quer pelas personagens. Bem, excepto uma, Priest, uma vez que fiquei intrigada com ele. Sarah, Emma, Andrew, Wesley, (you name it) foram-me totalmente indiferentes. Não consegui sentir qualquer ligação com eles. A primeira metade do livro é secante, lenta e nada remotamente interessante acontece. Mas passando o marco dos 50%, o livro começa a melhorar levemente: o ritmo da leitura torna-se mais rápido, existe alguma acção, um vislumbre de emoções e até um pequeno triângulo amoroso (muiiiiito forçado, tenho a dizer).

Sinto-me desapontada com o livro. Em nenhum momento se aproxima das minhas expectativas. Eu nem sei se quererei continuar a seguir a série.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.