cro

sábado, 8 de agosto de 2015

[Read-along] Cinder, de Marissa Meyer

Hoje começa uma rubrica nova aqui do blog, que não terá qualquer tipo de datas estipuladas nem nada que se pareça. Será quando nos apetecer. Esta rubrica centra-se no formato de Read-Along , ou Leitura Conjunta, que continuaremos a fazer no futuro. Todos são convidados a nos fazer companhia nestas leituras (que iremos sempre revelar datas no facebook) e podem se inscrever ou simplesmente entrar na discussão assim que publiquemos as nossas críticas, partilhando as vossas próprias opiniões e concordando ou discordando connosco.

Se nos seguem pelo facebook sabem que estivemos a fazer uma Leitura Conjunta do livro Cinder de Marissa Meyer. Por essa razão, esta crítica será escrita em conjunto e será sempre assim nas futuras publicações de Leituras Conjuntas. Apenas iremos realçar (da crítica comum) as diferenças que cada uma achou em relação ao livro e não fazer duas críticas destintas que serão publicadas ao mesmo tempo (ao estilo que fazemos com os filmes que vimos juntas).



Título Original: Cinder
Título em Português: Cinder
Série: The Lunar Chronicles #1
Autor(a): Marissa Meyer
Editora: Planeta
Páginas: 326
Data de Publicação:18 de Outubro de 2012

buy the book from The Book Depository, free delivery
Sinopse:
Com dezasseis anos, Cinder é considerada pela sociedade como um erro tecnológico. Para a madrasta, é um fardo. No entanto, ser cyborg também tem algumas vantagens: as suas ligações cerebrais conferem-lhe uma prodigiosa capacidade para reparar aparelhos (autómatos, planadores, as suas partes defeituosas) e fazem dela a melhor especialista em mecânica de Nova Pequim. É esta reputação que leva o príncipe Kai a abordá-la na oficina onde trabalha, para que lhe repare um andróide antes do baile anual.
Em tom de gracejo, o príncipe diz tratar-se de «um caso de segurança nacional», mas Cinder desconfia que o assunto é mais sério do que dá a entender.
Ansiosa por impressionar o príncipe, as intenções de Cinder são transtornadas quando a irmã mais nova, e sua única amiga humana, é contagiada pela peste fatal que há uma década devasta a Terra. A madrasta de Cinder atribui-lhe a culpa da doença da filha e oferece o corpo da enteada como cobaia para as investigações clínicas relacionadas com a praga, uma «honra» à qual ninguém até então sobreviveu. Mas os cientistas não tardam a descobrir que a nova cobaia apresenta características que a tornam única. Uma particularidade pela qual há quem esteja disposto a matar.


Opinião:
Começamos por dizer que Cinder é o primeiro livro de As Crónicas Lunares que utilizando retellings de Contos de Fadas cria uma estória geral que vai interligar todas as personagens. Neste volume temos a estória de Cinder, uma cyborg que foi adoptada por uma família humana, mas como com a Cinderella, o pai (adoptivo) morre, deixando-a ao cargo da Madrasta Má e das duas irmãs. Ao contrário do que se podem lembrar da história da Cinderella, aqui Cinder gosta e dá-se bem com uma das suas irmãs, Peony. Nesta Comunidade Oriental onde tudo se passa, a população está sempre sobre o possível contágio da peste da leutomosis e à anos que se tenta encontrar uma cura. O futuro imperador Kai tem agora especial cuidado em procurar uma cura pois o seu pai, o imperador, sofre desta mesma peste.
Que acham deste desenho? Temos à esquerda a rainha Levana, depois Cinder, a nossa mecânica, e Kai, o futuro imperador. Autoria: lostie815

Uma coisa que ambas achamos muito interessante foi o uso da estória da Cinderella, mas sem abusar. Conseguimos perfeitamente apanhar os pormenores (alguns mais óbvios que outros), mas sem ser uma cópia deste conto. A introdução de Cinderella está inteligentemente bem feita. Mas esta estória não tem só a Cinderella como base, para quem conhece (e gosta) consegue notar as nuances de Sailor Moon: o povo Lunar, que vive na Lua, a Rainha Levana, a Princesa Selene – reconhecem alguns nomes? Parece-vos familiar? A Carla sempre que lia Rainha Levana quem lhe vinha à memória era a Queen Beryl; e a perdida Princesa Selene é, claro, uma reminiscência de Princess Serenity.


Ambas concordamos que a leitura tem um passo rápido, que denota a urgência do que se está a passar no enredo, no entanto, o final parece demasiado abrupto. O final quase que parece que nos é atirado à cara em meia dúzia de páginas e já está… Ainda assim, gostamos bastante do livro e parece-nos uma boa estória e queremos continuar com a série e ver como os próximos contos são abordados.

Mas o livro também tem alguns aspectos negativos. Achámos que faltou descrição do ambiente e algumas explicações; ainda pensámos que seriam mais desenvolvidas durante o livro, mas não aconteceu – o que é uma pena. Sabemos que a União Terreste acontece depois da Quarta Guerra Mundial, no entanto, não há qualquer explicação para a forma como se organizou/dividiu o poder depois da Guerra e nem porque raio aconteceu a Quarta Guerra Mundial (e muito menos a razão pela qual existiu uma Terceira). A estória passa-se na Comunidade Oriental, mas não há qualquer exploração da cultura; não se “sente” que estamos no Oriente. Pouco se sabe dos Lunares: como e porquê foram para a Lua? Como é a sociedade Lunar? Como evoluíram para seres com poder biométricos, etc. Mas visto que o Povo Lunar é um dos elos que liga os vários contos de fadas, pode ser que venha a ser explorado e desenvolvido ao longo dos próximos livros.

E vocês, já leram o livro? Ou ficaram com curiosidade de ler? Queremos saber a vossa opinião :)


Glitches (The Lunar Chronicles #0.5) (Carla)
• Cinder (The Lunar Chronicles #1) (Carla e Joana)
• Scarlet (The Lunar Chronicles #2) (Carla e Joana)

4 comentários:

  1. Olá, tudo bem?
    Já li e gostei, mas sento o mesmo que vocês em relação às descrições. Eu até me esquecia que isso era suposto isso passar-se no Oriente.
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Jéssica! Sim, exactamente! Já leste os seguintes? Que achaste?

      Beijinhos :)

      Eliminar
  2. Li Scarlet, e ainda não sei se gostei mais ou não kakakaka Mas dizem que Cress é o melhor livro da série, por isso quero comprar para ler em breve. Respondendo ao teu comentário no meu blog (também respondi lá):

    «Pelos vistos toda a gente prefere a maneira antiga por isso lá terei de arranjar uma maneira de vos agradar e a mim também. Eu amo a Saga do Tigre <3 Até agora o meu favorito é o segundo livro, mas fiquei chateada porque contactei a editora e dizem que não têm previsão de lançamento para o último livro. A mim cheira-me a mais uma série abandonada. Acho uma falta de respeito para com os leitores, porque por mais um livro não haveriam de ficar pobres. Beijinhos»

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós vamos começar o Scarlet na 2ª feira mas também queremos já comprar o Cress xD quando lermos pomos aqui a crítica, depois comentamos ;)

      Eliminar

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.