cro

domingo, 15 de fevereiro de 2015

[Filme] The Imitation Game, de Morten Tyldum


Título Original: The Imitation Game
Título em Português: O Jogo da Imitação
Realização: Morten Tyldum
Argumento: Graham Moore (screenplay) e Andrew Hodges (livro)
Elenco Principal: Benedict Cumberbatch, Keira Knightley, Matthew Goode
Ano: 2014 | Duração: 114 mins

Sinopse:
Durante o inverno de 1952, as autoridades britânicas entraram na casa do matemático, criptoanalista e herói de guerra Alan Turing para investigar um assalto. Em vez disso, prenderam Turing por atentado ao pudor, uma acusação que levaria à sua devastadora sentença pela ofensa criminal de homossexualidade - mal sabiam as autoridades que estavam a incriminar o pioneiro da computação moderna. Na liderança de um grupo de académicos, linguistas, campeões de xadrez e analistas, Turing foi reconhecido por quebrar o até aí indecifrável código da Enigma, a máquina utilizada pelos alemães na Segunda Guerra Mundial.

Opinião:
The Imitation Game é um dos filmes na corrida aos Óscares em 8 categorias: Melhor Filme, Melhor Actor Principal, Melhor Actriz Secundária, Melhor Realizador, Melhor Edição, Melhor Banda Sonora Original, Melhor Direcção de Arte e Melhor Argumento Adaptado.

Confesso que a história por detrás da estória deste filme me era totalmente desconhecida. O filme é sobre Alan Turing, o homem que descodificou Enigma - a máquina que os alemães usavam para comunicar durante a Segunda Guerra Mundial, máquina esta que todos achavam ser indecifrável. Turing era um matemático extraordinário e pioneiro, algo arrogante e difícil de lidar. A máquina que criou para descodificar as mensagens alemãs foi o embrião do que hoje chamamos de computador.

Em relação à minha opinião sobre o filme, vou tentar falar ser dizer muito sobre a estória do filme porque se há coisa que odeio é levar acidentalmente com spoilers nas reviews. Eu gosto de ver os filmes e não os ver resumidos numa review.

Sendo assim, tenho a dizer que fiquei maravilhada com este filme. A performance de Benedict Cumberbatch é extraordinária e digna de nomeação para o Óscar. Algumas cenas deixaram-me com o coração das mãos, principalmente no final quando vemos um Turing debilitado devido à forma desumana como foi tratado apenas porque não era "normal". E digo isto com imensa repulsa, porque, neste caso em particular, o normal significava ser heterossexual (entre outras coisas, mas o final é mais centrado nesse aspecto), uma vez que naquela altura era crime ser homossexual.

A banda sonora é particularmente boa e funde-se com a imagem e com a estória de uma forma tão natural que é impossível ficar indiferente, mas ao mesmo tempo quase não se dá por ela - e digo isto no bom sentido. A imagem não "desaparece" na música, nem a música se deixa silenciar pela imagem. Está bastante bem construído, tornando The Imitation Game num grande filme.



~ Podem aceder à review da Joana aqui. ~

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.