cro

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

[Filme] Scream, de Wes Craven

 Ler em Português      Read in English



Título em Português: Gritos
Realização: Wes Craven
Argumento: Kevin Williamson
Elenco Principal: Neve Campbell, Courteney Cox, David Arquette
Ano: 1996 | Duração: 1h51mins
Sinopse:
Sidney é uma adolescente que tem muito mais do que o habitual quinhão de angústia juvenil a suportar: a sua mãe foi assassinada há um ano e o seu pai está permanentemente ausente em negócios, já para não falar dos incidentes com o namorado Billy. Como se isso não bastasse, um brilhante assassino em série começa a aterrorizar a pacata cidade onde vive. Trata-se de um meticuloso génio, um perfeito assassino que usa o seu gosto por filmes de terror para atacar as suas vítimas, enganar a polícia e despistar os perseguidores. Ninguém está em segurança e todos são suspeitos, por isso, tenha medo... tenha muito medo.

Opinião:
Não é um filme recente, mas é um clássico do cinema, em especial no género de terror. Já o tinha visto quando era miúda, mas pouco tinha retido na minha memória. Encontrei-o no Netflix e decidi revê-lo, pena minha os restantes não fazerem parte do catálogo.

Uma das coisas que mais gosto deste filme é não só todas as referências a filmes de culto anteriores a este, mas também a crítica que faz ao género. Estamos a ver um filme de terror que usa e abusa de todos os tropos deste género cinematográfico ao mesmo tempo que os crítica e desconstroi. Esta caracteristica era típica de Wes Carven (falecido no ano passado, 2015) que se recusava a fazer filmes brainless - algo que aconteceu com frequência em especial nos filmes de terror (e os dos últimos anos cada vez mais).

Fazem falta filmes deste género (não necessariamente de terror, mas que saibam ser críticos de si mesmos, dos géneros que fazem parte e toda a máquina cinematográfica). Vou me abster de dar uma classificação; não, porque não saiba dar uma "nota", mas porque este filme (outros do género) fazem parte de um grupo selectivo que está além de qualquer apreciação subjectiva e pessoal.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.