cro

domingo, 5 de junho de 2016

[Filme] Eternal Sunshine of the Spotless Mind (2004), de Michel Gondry

 Ler em Português      Read in English


Título em Português: O Despertar da Mente
Realização: Michel Gondry
Argumento: Charlie Kaufman, Michel Gondry, Pierre Bismuth
Elenco Principal: Jim Carrey, Kate Winslet, Tom Wilkinson
Ano: 2004 | Duração: 1h 48mins
Sinopse:
Um casal tenta recuperar a sua relação apagando as más recordações do passado, através de uma técnica inovadora, mas algures a meio do processo as coisas complicam-se.

Opinião:
Lembram-se que quando escrevi a crítica de Anomalisa disse estar curiosa sobre o filme por causa do Charlie Kaufman? Bem, O Despertar da Mente é a verdadeira razão, considerando que o argumento deste filme foi escrito por Kaufman.

Vi este filme várias vezes, e voltei a vê-lo há poucos dias, e o mais incrível é que continua a fascinar-me. Para ser honesta, não me sinto capaz de escrever sobre este filme e como me afecta. Eu adoro-o. Além de estar fantasticamente editado, o que mais adoro é o guião, porque penso verdadeiramente que é maravilho. Charlie Kaufman é brilhante e tem uma maneira genuína de lidar e trabalhar com a emoção humana, sobre a condição humana e todos os tipos de interacção humana que possamos pensar.

Não me lembro em que crítica escrevi isto, mas eu acredito verdadeiramente que que as memórias (boas ou más) moldam-nos e eu não consigo deixar de estar fascinada com a nossa mente e o nosso cérebro. O Joel tenta apagar as memórias da sua namorada, Clementine, por desprezo, dado que ela o tinha feito também. Mas a nossa mente não domina o nosso coração, e eles tentaram esquecer-se um do outro mas, no fim, foram atraídos um ao outro.

Eu sei que esta crítica não diz muito sobre o filme e o seu enredo, mas eu sinto-me incapaz de falar mais sobre ele, sem fazer spoilers e o estragar para vocês, por isso...Por favor, se nunca o viram, vão vê-lo! Se já o viram, voltem a vê-lo, porque de todas as vezes que o fizerem, irão reparar em algo diferente.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.