cro

terça-feira, 30 de maio de 2017

[Livro] The Pleasures of Passion, de Sabrina Jeffries

Ler em Português Read in English


Título em Português: --
Série:Sinful Suitors #4
Autor(a): Sabrina Jeffries
Editora: Pocket Books
Páginas: 400
Data de Publicação: 20 de Junho de 2017

buy the book from The Book Depository, free delivery
Sinopse:
When Niall Lindsey, the Earl of Margrave, is forced to flee after killing a man in a duel, he expects his secret love, Brilliana Trevor, to go with him, or at the very least wait for him. To his shock, she does neither and sends him off with no promise for the future. Seven years and one pardon later, Niall returns to England disillusioned and cynical. And being blackmailed by the government into working with his former love to help catch a counterfeiter connected to her father doesn’t improve his mood any. But as his role as Brilliana’s fake fiancé brings his long-buried feelings to the surface once again, he wonders who is more dangerous—the counterfeiter or the woman rapidly stealing his heart.
Forced to marry another man after Niall was exiled, the now widowed Brilliana wants nothing to do with the reckless rogue who she believes abandoned her to a dreary, loveless life. So having to rely on him to save her father is the last thing she wants, much less trusts him with....But as their scheme strips away the lies and secrets of their shared past, can she let go of the old hurt and put her pride aside? Or will the pleasures of their renewed passion finally enable them both to rediscover love?
~ Recebemos este eARC directamente da autora Sabrina Jeffries, em troca desta opinião honesta. Obrigada! ~


Opinião:
Primeira vez que li um livro da Sabrina Jeffries – e foi um bom começo, mas podia ser melhor.

Todo o livro revolve à volta de dois enredos interligados – a história do casal principal e um esquema de contrafeição.

Niall e Brilliana tiveram conheceram-se sete anos da nossa história, e tiveram uma relação secreta que não passou de declarações de amor e carinhos. Quando Niall se vê forçado a fugir de Inglaterra e pede a Bree para ir com ele, ela recusa por causa da mãe doente. Niall sente-se traído quando não tem qualquer notícia de Bree, excepto um recorde de jornal que o pai lhe manda com a notícia das núpcias de Bree com Mr. Trevor, poucos meses depois de Niall ter fugido para a Península Ibérica. Bree sabe que Niall fugiu porque matou um homem num duelo mas não sabe porquê, o que a torna vulnerável às ideias que lhe são apresentadas sobre Niall não ser quem ela pensa.

Todos estes desentendimentos levam a que eles odeiem as razões que os levaram a afastar-se e é necessário reconstruir a confiança perdida, tudo ao mesmo tempo que tentam descobrir se o pai de Bree anda a criar notas falsas. Com um noivado fingido e imensas dúvidas e desconfianças, o livro acaba por perder algo ao repetir várias vezes as mesmas ideias do porquê de perda de confiança e dificuldade em voltar a partilhá-la – mas para nós, leitores, não é necessário estar sempre a insistir no mesmo.

Para mim houve algumas falhas no enredo – o que aconteceu verdadeiramente à mãe de Bree? Sempre viveu com ela e Mr.Trevor ou ficou com o marido até à morte? Que problema de saúde tinha? Quanto tempo esteve doente, isto é, faleceu pouco depois de Niall fugir ou já foi tarde de mais para tentarem encontrar-se novamente? Bree escreveu a Niall – porque não escreveu ele a ela também (e Inglaterra sabia perfeitamente onde ele estava por isso não era desculpa)? Estas, entre outras perguntas, ficaram sem resposta.

A parte mais interessante pareceu-me ainda o enredo da contrafeição e como, apesar de forçados a agir de certa maneira para descobrirem o criminoso (que soube desde logo quem era), todas as personagens funcionam como uma roda bem oleada à volta deste enredo. Sem dúvidas as mais interessantes foram a (excêntrica) tia Agatha e o misterioso Lord Fulkham.

Foi um livro agradável e que li bastante rápido, o que mostra a facilidade de escrita e o enredo que apesar de tudo consegue manter-nos interessados.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Todxs são bem-vindxs a contribuir para este blog, mas apenas pedimos que o façam de forma respeitosa e coordenada.